Startupi Education anuncia programa de capacitação para grandes empresas e investidores-anjo no Cubo

Com o objetivo de fortalecer a relação entre investidores-anjo, grandes empresas, startups e acelerar novos investimentos de anjos e a criação de mais programas de inovação com startups e corporate ventures no País, o Startupi e o Cubo anunciam hoje uma parceria que permitirá realizar os principais cursos do Startupi Education nas instalações do Cubo a partir de março.

Em novembro o Startupi anunciou seu novo posicionamento e suas novas marcas com foco em: Informação, Capacitação e Geração de Negócios entre Startups, Investidores e Grandes Empresas. Um dos destaques foi a criação do Startupi Education – unidade de treinamento, cujo foco principal é oferecer cursos e workshops para capacitação de dois públicos principais, que são pilares para o fortalecimento do ecossistema de startups no Brasil: Investidores-Anjo e Gestores de Inovação de grandes empresas. Para isso, reuniu os principais especialistas do mercado para criar workshops e cursos inéditos, totalmente customizados às necessidades desse público e do mercado brasileiro.

Time de Educadores do Startupi Education

Segundo Geraldo Santos, Diretor geral do Startupi, “quando dois ou mais importantes agentes do ecossistema unem forças, o ecossistema só tem a ganhar. Realizar os treinamentos do Startupi Education no Cubo, além de dar mais conforto e qualidade aos participantes, permitirá gerar maior aproximação com as startups residentes e visitantes, elevando o potencial de negócios com investidores e grandes empresas”. Para ele, existe uma grande diferença entre eventos e treinamentos. Eventos oferecem informações, já treinamentos fornecem capacitação. “São coisas bem distintas e temos certeza de que o mercado hoje consegue enxergar muito bem isso. Precisamos capacitar e formar líderes de inovação aberta que levem a cultura startup e novos programas bem sucedidos com startups para as grandes empresas. Investidores-anjo cada vez mais querem ter segurança na hora de investir, para aumentar o ticket médio e o portfólio de investimentos”, conclui.

Para Flavio Pripas (foto), Diretor do Cubo, “capacitar o ecossistema faz totalmente parte do propósito do Cubo, por isso a união com o Startupi Education irá reforçar ainda mais a proposta do espaço de ser um catalisador e acelerar o processo de amadurecimento do ecossistema”.

Programas de inovação aberta com startups em grandes empresas têm que gerar resultados para ambos

Um dos focos do Startupi é conectar grandes empresas ao universo das Startups, mas de uma forma correta, para que as expectativas sejam atingidas e os resultados aconteçam. As companhias já perceberam a importância de estar presente no ecossistema, mas muitas delas ainda não sabem como fazer ou estão com muita dificuldade em obter resultados positivos. “Por isso a capacitação dos gestores de inovação e tecnologia, e até mesmo dos CFOs e CEOs, é fundamental para esse novo momento. Inovar é estratégico e, para grandes empresas, pode ser até uma questão de sobrevivência, já que as startups estão cada dia lançando novos modelos de negócios que impactam diretamente os negócios tradicionais do mercado corporativo”, afirma Geraldo.

“Todo processo dentro de uma grande empresa é para diminuir riscos, e startup é sinônimo de risco, são dois mundos que não se conversam, mas o que fica muito nítido é que as startups têm uma capacidade de execução muito rápida, então as grandes empresas tem muito o que aprender com elas. Aqui no Cubo já trabalhamos tentando diminuir essa distância ou seja, com a chegada do Startupi Education só vamos somar esforços”, comenta Flávio.

Segundo Cassio Spina (foto), Presidente da Anjos do Brasil, investidor-anjo e consultor responsável, junto com Marcelo Nakagawa, pela construção do importante programa com startups do Bradesco – o InovaBRA, a criação de um programa de inovação é relativamente extenso, pois é fundamental um trabalho interno dentro da grande empresa para que ela se relacione de forma positiva com a startup e isso exige um suporte direto da alta direção da empresa. “Estamos falando de quebra de paradigmas, por isso precisamos do apoio do CEO da companhia e também de todos os colaboradores para efetivamente gerar resultados através desse processo”, destaca Cassio.

Existe também o outro lado da moeda, em que as startups também precisam estar preparadas para trabalhar com as grandes empresas e a maior parte dos empreendedores nunca tiveram essa experiência. Cassio conta que também existe um trabalho de capacitação para os empreendedores para que as suas soluções possam ir de encontro com o interesse da grande empresa. “Temos diversos cases que demonstram que quando você faz um trabalho efetivo, o resultado pode ser gigantesco. Já vimos empresas que conseguiram multiplicar o valor de mercado dela mais de cinco, seis vezes”.

De acordo com Geraldo, “para as empresas que ainda não possuem cultura startup, que estão em cerca de 70% das 1000 maiores do País (segundo pesquisa Startupi em andamento), antes de planejar a criação de Programas de Inovação específicos, recomendamos que se crie um cultura internamente, com os principais gestores de áreas de inovação e negócios, garantindo mais eficácia, maior alinhamento e resultados concretos quando lançarem seus Programas. Para isso, o Startupi Education possui um workshop intensivo para executivos, utilizando metodologia e práticas já testadas em todo Brasil. Desta forma, as empresas podem conhecer e utilizar ferramentas de inovação como Business Model Generation, Design Thinking entre outras, tanto como relacionar-se com startups, quanto para reinventar seus modelos de negócios atuais”, completa Geraldo.

De acordo com Marcelo Pimenta (foto), responsável por esse Workshop, “muitas startups estão dominando os mercados em que atuam. Uber, Netflix, YouTube, Facebook, AirBnb e DropBox são alguns exemplos de empresas que deixaram para trás empresas tradicionais como as cooperativas de táxi, emissoras de TV, conglomerados de mídias, grandes redes de hotéis e datacenters. Isso significa que todas as grandes empresas vão desaparecer? Não necessariamente. Existem várias companhias globais como Nestlé, Unilever, GE e brasileiras como Natura, Bradesco e Itaú que estão decididas a incorporar as melhores práticas das startups no seu modelo de gestão, de forma a sustentar sua posição de liderança. Apropriar-se das ferramentas e da cultura startup é fundamental para que os negócios se reinventem e se perpetuem”, afirma.

Capacitação para Investidores-Anjo

Desde que foi lançado em agosto do ano passado, o Startupi Education realizou sete turmas do Programa de Capacitação para Investidores-Anjo em São Paulo e no Rio de Janeiro, ministrado por Fábio Póvoa, Investidor que cofundou, dirigiu e fez crescer várias startups na América Latina. Sua empresa mais bem-sucedida foi a Movile e após vender sua participação em 2014, se dedica a fomentar o empreendedorismo, utilizando sua experiência e capital para proporcionar ensino, mentoria e investimento-anjo para startups brasileiras.

Fábio afirma que o ecossistema de investidores-anjo no Brasil tem se desenvolvido bastante, mas ainda existem muitos investidores que precisam de capacitação. “O maior erro do investidor na fase inicial é não se planejar antes de assinar o cheque. Por planejamento, entenda-se porcentagem (%) do portfólio (ou renda) destinada a deals early stage, reflexão quanto ao valor agregado proporcionado no investimento, modelo de engajamento com as startups, critérios para seleção (tese, nicho de mercado, estágio) e análise (métricas) das startups-alvo, além do entendimento da mecânica de formalização (mútuo/debêntures conversíveis). Os erros comuns são na verdade consequências práticas: investir no primeiro deal, não filtrar startups com base na sua tese, não ter cap de valuation e fazer equity rounds em empresas Ltda”, conclui Fábio.

Esse Programa de Capacitação oferecido pelo Startupi Education até então não existia no Brasil. Foi construído junto com Fábio e pensado exatamente para compartilhar teoria aliada à prática cotidiana de um investidor-anjo experiente, que tem atuado em tempo integral nos últimos três anos, analisando mais de 500 deals e que realizou 10 investimentos. “Com isso, o programa permite ilustrar exemplos práticos (emails, exemplos, cálculos), dicas concretas, exercícios de desconto/cap de valuation, formatação de tese de investimentos, e, por fim, compartilhar modelos de planilhas financeiras e documentos legais para formalização do investimento”, afirma Fábio.

Segundo Fábio, os investidores capacitados nesse treinamento intensivo passaram a ser muito mais seletivos e críticos na análise das startups. O simples pitch deck, slides em PowerPoint, por exemplo, não é mais suficiente para atrair a sua atenção, eles esperam receber o histórico de tração (dados financeiros e indicadores de performance), as projeções futuras (bottom-up, com funil de conversão), ter um produto e serviço já rodando e com clientes de referência/satisfeitos.

Para Geraldo, tudo isso ajuda a treinar também o empreendedor que busca investimentos, pois cada vez mais precisa estar preparado para lidar com anjos mais qualificados. “Tais investidores serão fonte de recursos, contatos e experiência prática para aumentar ainda mais as chances de sucesso das startups, elevando assim o nível de maturidade do ecossistema empreendedor nacional”, completa Fábio. A expectativa de Fábio é que se some a força do Cubo como espaço de referência empreendedora com a qualidade dos conteúdos e treinamentos Startupi Education.

Flavio afirma que todos os conteúdos oferecidos pelo Startupi Education são extremamente relevantes para o mercado. “Os investidores-anjo ainda não estão preparados para investir em startups e como esse ano este assunto está muito popular, eu tenho receio que muita gente vai perder dinheiro e vai se frustrar”. Para ele, investir em startups é saudável, é bacana, mas a chance de dar errado é muito maior do que a de dar certo e o investidor-anjo deve ter consciência que ele pode perder aquele dinheiro e que mesmo se ele ganhar, o prazo de retorno não é curto. “Pensando nisso, o Cubo quer apoiar cada vez mais iniciativas que capacitem essas pessoas para que o mercado cresça de forma saudável, ao contrário, teremos um problema na nossa mão. Por isso, o Cubo como ferramenta, irá ajudar a distribuir todo o conteúdo do Startupi Education”, Finaliza Flavio. startupieducation_600_fundobranco

Os principais cursos e workshops que acontecerão no Cubo são:

Programa de Capacitação para Investidores-Anjo – Ministrado por Fábio Póvoa, um dos mais atuantes investidores-anjo no País, cofundador da Movile. Curso intensivo de 2 dias para formação investidores iniciantes ou que desejam se aperfeiçoar na prática do investimento-anjo, obter mais segurança para aumentar o portfólio de startups investidas.

Cultura Startup e Ferramentas para Inovação Corporativa – Ministrado por Marcelo Pimenta, consultor, um dos precursores do empreendedorismo digital no Brasil, professor de inovação de cursos de pós graduação. Workshop intensivo de 1 dia para criação de cultura startup nas grandes empresas. Entre os temas estão lean startup, business model generation, design thinking entre outros.

Como Criar e Implantar Programas de Inovação com Startups – Ministrado por Marcelo Nakagawa e Cassio Spina, especialistas, consultores, educadores, investidores, com experiência em apoiar a criação de programas com startups em grandes empresas. Workshop intensivo de 1 dia para transmitir processos e conhecimento necessário aos gestores de inovação de grandes empresas no planejamento, criação e implantação de programas de inovação com startups.

Além desses, outros Workshops serão ministrados ainda no primeiro semestre de 2017: Capacitação para Mulheres Investidoras-Anjo, com Camila Farani e Integração entre Startups, Investidores e Mercado Corporativo, com Geraldo Santos, este último, gratuito.

Para ficar por dentro das novidades do Startupi Education, conferir os programas completos e próximas datas dos workshops e treinamentos, clique aqui.

O post Startupi Education anuncia programa de capacitação para grandes empresas e investidores-anjo no Cubo apareceu primeiro em Startupi.

Conteúdo originalmente publicado por: Startupi

CLIQUE para ler mais artigos do Autor: http://startupi.com.br/feed/.

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença:

Creative Commons CC BY ND 3.0 Brasil.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta